Notícias

 

11 de Julho Dia Mundial da População

UNFPA advoga por um maior acesso à saúde reprodutiva

 


Nações Unidas, Praia, 10 de Julho de 2012 - O Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), celebra anualmente a 11 de Julho, o Dia Mundial da População e este ano decorre sob o lema " Acesso universal à saúde reprodutiva".

Este lema surge num momento em que a população mundial já ultrapassou as 7 mil milhões de pessoas, o que coloca o mundo e as nações perante uma demanda cada vez maior sobre os recursos compartilhados e perante desafios importantes para a realização dos objectivos de desenvolvimento acordados internacionalmente

Neste contexto, a saúde reprodutiva revela-se como um elemento indispensável do desenvolvimento sustentável. Mulheres e jovens que estão em boa saúde, e que têm o poder e os meios para tomar suas próprias decisões sobre quantos filhos ter - e quando tê-los - são mais capazes de contribuir para o desenvolvimento de suas sociedades.

Para o Director Executivo do UNFPA, Dr. Babatunde Osotimehin "O planeamento familiar é um direito humano fundamental. Mas continua a ser sem sentido a menos que os indivíduos e os casais tenham acesso a contraceptivos, informação e serviços que lhes permitam exercer esse direito"

O Dr. Babatunde Osotimehin  considera que é preciso atender às necessidades de mais de 200 milhões de mulheres que desejam adiar ou evitar a gravidez, mas que  não têm acesso aos contraceptivos. Mas também alerta para  a necessidade e urgência em responder às necessidades dos/as jovens - especialmente das adolescentes.

Em Cabo Verde, um país com uma população muito jovem,  a  saúde reprodutiva tem sido considerada uma prioridades e um pilar de desenvolvimento desde a independência com impacto na população. A taxa de fecundidade diminuiu 7 no período da independência para um 2.6 em 2010,  a taxa de mortalidade materna diminui de 80.3 em 2000 para 15.8 por cada cem mil nados vivos em 2008 e os partos assistidos por pessoal qualificado aumentaram 78% em 2005 para 87% em 2009.

A Representante do UNFPA em Cabo Verde, Senhora Petra Lantz,  reconhece que o país tem feito grandes avanços no domínio da saúde reprodutiva desde a independência, ressaltando que Cabo Verde apresenta hoje uma taxa prevalência contraceptiva que se situa  em 44%, uma das mais altas taxas da região ocidental africana,  tendo como resultado uma diminuição da taxa de fecundidade.

No entanto,  apesar destes resultados encorajadores, ainda persistem desafios relacionados com saúde reprodutiva dos adolescentes, incluindo gravidez na adolescência, uma das prioridades já identificadas novo programa de cooperação 2012-2016.

No Dia Mundial da População, 11 de Julho, o UNFPA junta-se  a vários parceiros internacionais em Londres, num importante encontro sobre Planeamento Familiar, como parte dos seus esforços de advocacia para que o acesso à saúde reprodutiva seja incluída nas agendas políticas internacionais.

A Cúpula de Londres sobre o Planeamento Familiar irá lançar uma iniciativa sem precedentes para atender às necessidades de planeamento familiar moderno em países em desenvolvimento. O objectivo é mobilizar a vontade política e os recursos extras necessários para dar à mais de 120 milhões de mulheres o acesso ao planeamento familiar até 2020.

A iniciativa será co-organizada pelo Departamento para o Desenvolvimento Internacional do Governo do Reino Unido (DfID) e pela Fundação Bill e Melinda Gates.

Mais informações em:
www.unfpa.org
http://www.unfpa.org/public/world-population-day
http://www.londonfamilyplanningsummit.co.uk/index.php

 

Share |