Notícias

 

O Secretário Geral - Mensagem para o Dia Mundial da Alimentação

Nações Unidas, 16 de Outubro – Hoje, no Corno de África, mais de 13 milhões de pessoas são afetadas por uma das piores secas da região em 60 anos. A epidemia de fome toma conta de áreas do sul da Somália. No entanto, a seca não precisa se tornar fome – nem deve nunca ser permitido, seja através da falha do sistema ou através do tipo de privação deliberada que estamos vendo nas áreas controladas pelo Al-Shabaab.

A fome no Corno de África é apenas uma fração das desnecessárias ameaças globais. Há mais do que alimentos suficientes no planeta para alimentar a todos, porém hoje quase um bilhão de pessoas irão passar fome. Eu peço aos líderes mundiais nos países pobres e ricos a investirem os recursos necessários para ganhar a batalha contra a fome – um pilar fundamental dos nossos esforços para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Soluções duradouras devem cobrir o espectro total da segurança alimentar – desde promover a capacidade de resistência dos pequenos agricultores a implementar programas de redes de segurança para ajudar a proteger os mais vulneráveis.

O Dia Mundial da Alimentação deste ano destaca a questão da volatilidade dos preços. Para as pessoas mais pobres do mundo, muitos dos quais gastando 80% de suas rendas em alimentos, isso pode ser devastador. Em 2007-2008, a inflação sobre o preço dos alimentos empurrou 80 milhões de pessoas à fome. Recentes aumentos do preço dos alimentos têm impulsionado mais 70 milhões de pessoas para a extrema pobreza.

Nós precisamos quebrar as ligações entre pobreza, insegurança alimentar e desnutrição. As famílias empobrecidas pelos riscos da volatilidade dos preços estão vendo o corpo e a mente de seus bebês se danificarem permanentemente pela desnutrição; suas crianças a serem retiradas das escolas e colocadas para trabalhar, e seus animais que os ajudam a produzir renda terem que ser abatidos para complementar a alimentação. A resposta é colocar em prática políticas, como aquelas defendidas pelo Movimento pelo Aumento Nutricional [Scale Up Nutrition], para assegurar que todas as pessoas tenham acesso a nutrição suficiente.

Esse mês a população mundial chegará a 7 bilhões de pessoas. O mundo tem o conhecimento e os recursos para acabar com a fome, nós temos as ferramentas para garantir que os mais pobres estejam protegidos do impacto do aumento dos preços. Vamos usá-las – agora – para vencer a fome.

Share |