Notícias

 

Nações Unidas celebram lançamento histórico da nova organização ONU Mulheres

A ONU celebrou, a 24 de Fevereiro, o lançamento histórico da sua organização mais recente, a ONU Mulheres, num evento na Assembleia Geral da ONU, em que participaram políticos e destacadas personalidades da comunidade empresarial e do mundo dos meios de comunicação, da música e do cinema..

A ONU Mulheres, formalmente denominada Entidade para a a Igualdade de Género e o Empoderamento das Mulheres, representa a fusão de quatro órgãos anteriores e constitui esforço mais ambicioso de sempre das Nações Unidas para acelarar as acções em prol da igualdade do género. Em todo o mundo, os defensores dos direitos das mulheres anunciaram o seu lançamento.

"Com o nascimento da ONU Mulheres, saudamos um novo agente poderoso de progressos no domínio da igualdade de género e do empoderamento das mulheres", afirmou o Secretário-Geral Ban Ki-moon. "Os desafios são grandes, mas estou convencido de que, com a nova energia, a nova dinâmica e a nova autoridade da ONU Mulheres, os venceremos. A verdadeira igualdade de género será o nosso legado comum ao século XXI".

O Secretário-Geral nomeou a antiga presidente chilena Michelle Bachelet para o cargo de Directora Executiva da ONU Mulheres. Considerando que o lançamento era a primeira de várias etapas decisivas na procura mundial da igualdade de género, Michelle Bachelet, sublinhou que a decisão de criar a nova entidade revela a frustração geral em relação à lentidão das mudanças. Os Estados-membros da ONU acordaram, por unanimidade, em criar a nova organização, na sequência da mobilização de longa data dos militantes a favor das mulheres.

"Pensem no que será possível fazer quando as mulheres estiverem plenamente autonomizadas como agentes activos de mudança e de progresso no seio das suas comunidades", explicou Michelle Bachelet. "Historicamente, estamos num período de grande potencial e grandes mudanças para as mulheres. É agora que devemos aproveitar a oportunidade para agir".

"A minha experiência ensinou-me que não existem limites ao que a mulher é capaz de fazer", acrescentou.

A ONU Mulheres irá ajudar os países a avançarem na direcção da igualdade de género nos planos económico e político e a pôr termo ao fenómeno mundial da violência contra as mulheres. Ajudará a definir normas internacionais e a orientar os esforços coordenados das Nações Unidas para colocar as questões das mulheres e das crianças no cerne de todos os seus programas a favor do desenvolvimento e da paz.

Nicole Kidman, Embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres e laureada com um Prémio da Academia, descreve a sua experiência pessoal de ter visto mulheres mudarem o mundo. "Há testemunhos incríveis de resistência, força e dignidade e, em última análise, de esperança", afirma. "É por isso que digo que as mulheres e as crianças que conheci são as minhas heroínas. É com prazer e orgulho que estou ao lado da ONU Mulheres, o novo porta-voz das mulheres em todo o mundo."

Sua Alteza Real a Infanta Dona Cristina de Espanha, como Presidente do Instituto de Saúde de Barcelona, considera que é urgente compreender que investir nas mulheres é investir nas famílias, nas comunidades e nas nações. Citando os progressos desiguais em certos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM), como a redução da mortalidade materna, apela a "todas as partes interessadas e responsáveis – governos, fundações, sector privado, sociedade, instituições académicas, e indivíduos – para que invistam no empoderamento das mulheres como instrumento estratégico para atingir os ODM."

A apresentadora Christiane Amanpour será a Mestre de Cerimónias. Participarão como oradores Joseph Deiss, Presidente da Assembleia Geral da ONU; a Embaixadora Joy Ogwu, Presidente do Conselho Directivo da ONU Mulheres e antiga Ministra dos Negócios Estrangeiros da Nigéria, a activista nepalesa Bandana Rana e Rakhi Sahi, ex- Comandante da Unidade de Polícia Libéria formada unicamente por mulheres.

Ted Turner, fundador da CNN e Presidente da Fundação das Nações Unidas, pede aos homens e ao sector privado que se envovam na realização da igualdade de género. A actriz Geena Davis destaca a importância do papel dos meios de comunicação na promoção de imagens positivas. A cantora Shakira dirige uma mensagem em que salienta a importância da educação.

O programa terminou com a interpretação da música "One Woman" (Uma Mulher), que foi escrita para esta ocasião, com letra de Beth Blatt e música da autoria de Graham Lyle e Clay.

(Fonte: comunicado de imprensa difundido pela ONU Mulheres a 24/02/2011)

 

Share |