Notícias

 

Cabo Verde: Empoderando os jovens através de competências empreendedoras e inovadoras

 

Nações Unidas, Praia, 14 de Novembro de 2013 - Cabo Verde vai introduzir o empreendedorismo como disciplina nas escolas secundárias, com o apoio técnico da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI) e financiamento de Portugal.

O projeto foi assinado hoje por José Luis Rocha, Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde , Luís Campos Ferreira, Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros de Portugal, e Victor Djemba, Representante da ONUDI.

"Ao introduzir o conceito de empreendedorismo no ensino secundário e técnico, o Governo de Cabo Verde responde às exigências do desenvolvimento económico

em que a educação e a formação tem que ser orientadas com uma visão de responder às demandas do mercado", disse Rocha.

Djemba acrescentou: "O Programa Curricular Empreendedorismo (ECP) empodera os jovens com competências empreendedoras e inovadoras para aumentar seu potencial para o auto- emprego e geração de emprego, e construir uma base empresarial para um sector privado dinâmico e competitivo".

O projeto, no valor de 740 mil dólares, será implementado ao longo dos próximos três anos.

Em 2017, o ECP terá sido implementado em 12 escolas -piloto selecionados e 100 professores terão sido formados. Haverá cerca de 3.500 alunos graduados e 4.300 alunos matriculados no ECP do 9 º ao 12 º ano. " O nosso objetivo é criar as metodologias e capacidades dentro do sistema de ensino para a coordenação, desenvolvimento e implementação do ECP", disse Djemba.

O ECP é orientado para a ação, com cerca de 60 por cento de atividades práticas por parte dos alunos e a participação do setor privado. O programa será adaptado às necessidades de Cabo Verde e proporcionará aos jovens um conjunto de competências para enfrentar com sucesso as exigências complexas e executar tarefas da sua vida diária.

A ONUDI também igualmente a apoiar o Governo de Cabo Verde na criação de um ambiente de negócios favorável para as iniciativas empreendedoras. Um plano de ação foi elaborado em colaboração com a Unidade de Coordenação da Reforma do Estado (UCRE) e setor privado, estando, atualmente, em implementação.

 

 

 

 


Share |