Notícias

 

UNFPA lança Relatório sobre a Situação da População Mundial- Este ano, no dia 31 de Outubro, o mundo atinge os 7 bilhões de habitantes

O documento analisa e provoca uma reflexão sobre a situação da população do mundo, com base no numero de 7 bilhões de pessoas a viverem no planeta e a ser atingido no próximo dia 31de Outubro e com uma taxa considerável de população jovem.

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) lança hoje quarta-feira (26/10), o "Relatório sobre a Situação da População Mundial 2011". A publicação intitulada "Pessoas e possibilidades num mundo de 7 bilhões" debruça-se sobre os desafios e oportunidades em termos de redução da pobreza, fecundidade, juventude, envelhecimento, migração, urbanização e sustentabilidade ambiental num mundo com 7 bilhões de pessoas, a ser atingido no dia 31 de Outubro de 2011.

Comentando o relatório, a Coordenadora Residente das Nações Unidas em Cabo Verde e Representante do UNFPA, Petra Lantz, destacou que, "Em 31 de Outubro, quando o mundo terá uma população de 7 bilhões de pessoas, é preciso considerar tanto a força e a fragilidade do nosso planeta. Representando mais de metade da população do mundo, as crianças e os jovens podem se comunicar e compartilhar experiências com outros jovens em todo o mundo como nunca dantes. No entanto, devido às alterações climáticas e das migrações, as populações vivem num mundo onde a disponibilidade de recursos naturais será tensa como jamais. Como uma nação insular, Cabo Verde partilha desta força bem como desta vulnerabilidade. Todos devemos apoiar os jovens - a geração mais "interligada" da história da Humanidade - porque eles/as poderão ajudar a identificar as soluções locais e globais no século 21.

Refira-se que o documento examina as tendências – as dinâmicas – que estão a definir o nosso mundo de 7 bilhões de habitantes e mostra o que as pessoas em países e circunstâncias muito diferentes estão realizando nas suas próprias comunidades para extrair o melhor deste mundo. Algumas tendências são notáveis: hoje, existem 893 milhões de pessoas com mais de 60 anos em todo o mundo. Na metade deste século, esse número subirá para 2,4 bilhões. Cerca de uma em cada duas pessoas vive em cidades e, dentro de aproximadamente 35 anos, duas entre três o farão. As pessoas com menos de 25 anos já compõem 43% da população mundial, chegando a 60% em alguns países.

Apesar dos desafios que encerra viver no planeta, no século XXI, com uma população tão numerosa, num contexto de crise financeira mundial, das mudanças climáticas, dos fenómenos sociais e culturais, o documento demonstra que esta pode ser uma oportunidade e que este record populacional pode ser encarado como um indicador do sucesso da humanidade, pois indica que a esperança de vida das pessoas está a aumentar, maior numero de crianças estão sobrevivendo em todo o mundo devido aos investimentos feitos sector da saúde e da educação.

Tratando-se de um tema tão cadente, o Relatório sobre a Situação da População Mundial 2011, não podia deixar de trazer e provocar uma reflexão sobre a juventude. Pois actualmente, os jovens constituem 1,8 bilhões de pessoas entre os 7 bilhões, sendo mais de um quarto da população mundial e quase 90% vivem em países em desenvolvimento. Segundo o relatório, a sociedade pode encontrar na juventude soluções para os problemas mais urgentes, promovendo a sua participação e contribuição no processo de desenvolvimento.

Os números constituem base para analises, definições de propostas e politicas, mas o enfoque deve ser colocado nas pessoas como membros de uma família global e que têm um importante papel de construir um mundo melhor para a gerações futuras. Por isso o Director Executivo do UNFPA, Senhor Babatunde Osotimehin destaca que Quando nos centramos apenas nas enormes quantidades, corremos o risco de sermos subjugados e perdermos a visão das novas oportunidades de tornar a vida melhor para todas e todos no futuro. Assim, ao invés de indagar questões como "Somos uma população grande demais?" deveríamos perguntar: "O que posso fazer para melhorar o mundo em que vivemos?" ou "Como podemos transformar nossas cidades em constante crescimento em forças a favor da sustentabilidade? Deveríamos também perguntar-nos o que cada um de nós pode fazer para empoderar as pessoas mais idosas, de forma que possam actuar mais activamente em suas comunidades. O que podemos fazer para soltar a criatividade e o potencial da maior população de jovens que a humanidade jamais viu? E o que podemos fazer para remover as barreiras que impedem a igualdade entre mulheres e homens de maneira que todas e todos tenham o pleno poder de tomar suas próprias decisões e realizar seu pleno potencial?

Por seu lado ao se dirigir aos estudantes de uma escola que visitou no Dia das Nações Unidas, o Secretario Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon para exortou para se "fazer deste um mundo de 7 bilhões de pessoas fortes". Se a criança 7000000000 vai nascer com as bênçãos ou vai nascer num mundo de contradição, temos que cuidar dele ou dela tanto quanto nós podemos, para que este bebé possa viver sem medo de se tornar um líder dessa sociedade . Esse é o compromisso ", disse ele.

O lançamento do Relatório sobre a Situação da População Mundial 2011 acontece cinco dias antes de a população mundial atingir o marco de 7 bilhões de pessoas. O Fundo de População das Nações Unidas lidera as acções sobre esse facto histórico. Visite o site http://www.unfpa.org/swp/

Share |