Notícias

 

Com o apoio da OMS e UNICEF, Cabo Verde inicia Campanha de Vacinação contra o Sarampo e a Rubéola

 

Nações Unidas, Praia, 14 de Outubro de 2013 - Durante dez dias, de 14 a 23 de Outubro, Cabo Verde irá realizar uma campanha de vacinação contra o Sarampo e a Rubéola, que tem como meta vacinar mais de 50% da sua população com idades compreendidas entre os nove meses e 24 anos.

No acto de lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e a Rubéola, o Director Regional da OMS, Dr. Luis Sambo referiu que “O programa alargado da vacinação em Cabo Verde atingiu as melhores performances a nível da África com o aumento, nos últimos dez anos, da sua cobertura em mais de 90 por cento de crianças vacinadas” e que com esta resposta ao apelo da OMS e da UNICEF,  o país está a contribuir para a imunização da colectividade da população, e a sobrevivência infantil a sobrevivência infantil

>Por seu lado, a Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas Cabo Verde e Representante do UNICEF, Esta campanha nacional, que se enquadra na Estratégia Mundial de Luta contra o Sarampo e a Rubéola, lançado em 2012, que visa a redução das mortes ligadas ao sarampo até 2015 e a eliminação do Sarampo e a Rubéola até 2020 a nível mundial, demonstra o reconhecimento da importância da imunização no processo do desenvolvimento de cada pessoa e no desenvolvimento do país. Ademais, esta campanha nacional não só contribuirá para o cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio mas também para o respeito de um dos Direitos Humanos básicos, que é o Direito à Saúde, ao dar a cada indivíduo a oportunidade de prosperar e de ter uma maior possibilidade de realizar o seu pleno potencial.

Ao presidir o acto, que teve lugar no auditório da Universidade Jean Piaget, o Primeiro Ministro de Cabo Verde, Dr. Jose Maria Neves, enalteceu o  percurso feito no sector da saúde e particularmente na saúde infantil e materna, mas sublinhou que é preciso trabalhar mais para reduzir a mortalidade infantil em dois terços e melhorar ainda mais os indicadores, tendo como pano de fundo o compromisso em atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.

Esta campanha nacional de vacina contra o sarampo e a rubéola está sendo preparada desde 2012 sarampo, tendo a OMS e UNICEF apoiado tanto técnica como financeiramente  e enquadra-se na Estratégia Mundial de Luta contra o Sarampo e a Rubéola, lançado em 2012, que visa a redução das mortes ligadas ao sarampo até 2015 e a eliminação do Sarampo e a Rubéola até 2020 a nível mundial

 

 

 

 

 

 


Share |