Notícias

 

17 de Outubro - Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza

Nações Unidas, Praia, 17 de Outubro - O Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, foi assinalado, de entre outras actividades com a realização de Jornada de Intercâmbio da Ilha de Santiago sob o lema "Da Pobreza à Sustentabilidade: As pessoas no centro do desenvolvimento inclusivo"

Na ocasião, em representação do PNUD em Cabo, Heloisa Marone, Economista Sénior dessa organização, ressaltou o progresso muito positivo verificado na redução da pobreza o que facilitará a Cabo Verde atingir a meta do 1º Objectivo de Desenvolvimento do Milénio antes de 2015, considerando que para avançar na luta contra a pobreza de forma efectiva e duradoura, Cabo Verde deverá continuar a buscar novas formas de crescimento mais equilibradas, que deverá integrar a área rural na economia nacional. Por essa razão, Heloisa Marone assegurou que as Nações Unidas estão comprometidas a continuar a trabalhar junto ao governo de Cabo Verde para buscar soluções que lidem directamente com estas assimetrias económicas e sociais para que todo o povo de Cabo Verde possa usufruir de forma conjunta, harmónica e pacífica os frutos do progresso alcançados desde a independência nacional.

Ao presidir o acto a Ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos, Janira Hopffer Almada, destacou a importância deste programa na diminuição do número de pobres em Cabo Verde e enfatizou a transversalidade do programa Nacional de Luta Contra a Pobreza nas políticas do governo e a necessidade de continuar a reduzir a pobreza de forma durável e sustentável. "Os dados indicam um salto qualitativo na redução da pobreza com a mudança na implementação dos princípios do PNLP a favor da promoção do empreendedorismo social e as actividades geradoras de rendimento", frisou a ministra.

Ao referir-se aos resultados do PNLP, o Coordenador Executivo, Ramiro Azevedo, considerou positivo o balanço da execução dos sucessivos programas de luta contra a pobreza, conforme atestam os resultados e os impactos dos mesmos na qualidade de vida das populações beneficiárias. O Coordenador apontou alguns factores determinantes da pobreza ainda por resolver em Cabo Verde: "uma base produtiva nacional pouco diversificada, elevados custos de bens e serviços, baixos níveis de empregabilidade, taxa de desemprego ainda elevada, acentuadas assimetrias no desenvolvimento regional, e desempenho do sector agro-pecuário ainda incipiente".

Durante a Jornada foram assinados contratos num valor de 34 milhões de escudos para apoio a organizações de micro-finanças, nomeadamente AMUSA, UNSOCOR-Coop, OMCV, Morabi, Citi-Habitat e Fami-Picos, assim como um Protocolo com a Direcção Geral dos Serviços Penitenciários e Reinserçaõs Social, e os contratos do gestor, contabilista e animador da CRP de Santiago Centro.

O Programa de Luta contra a Pobreza no Meio Rural (PLPR), inserido no PNLP, teve o seu arranque no ano 2000 para uma duração estimada de 9 anos e iniciou a sua actividade nas ilhas de Santiago (S. Miguel e Tarrafal), Fogo, Brava, S. Nicolau e Santo Antão e hoje estendeu-se a Santiago Sul, Santiago Centro, Maio e S.Vicente. As actividades do PLPR têm uma abordagem participativa e assentam nas Associações Comunitárias de Desenvolvimento (ACD) que, nas respectivas comunidades, desencadeiam de forma participativa todo o processo de identificação, elaboração e seguimento-avaliação dos planos anuais de trabalho e respectivo orçamento.

Share |