Notícias

 

Campanha da Vacinação conta a Polio

OMS apoio a formação de voluntários para o monitoramento independente durante a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite

Nações Unidas, Praia, 28 de Outubro de 2011- Todas as crianças, até os 5 anos de idade devem ser vacinadas, isto é, ZERO (0) crianças não vacinadas, foi o apelo do Representante Residente da Organização Mundial de Saúde - OMS, em Cabo Verde, Dr. Barrysson Andriamahefazafy, ao presidir, no dia 24 de Outubro, a abertura oficial de uma formação de 38 voluntários mobilizados pelo Programa Nacional do Voluntariado (PNV) e pelo UNV, que irão participar no exercício de monitoramento independente da OMS, durante a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite., a decorrer brevemente em todo o território nacional.

Recordando que o lema deste ano para assinalar o Dia Mundial contra a Poliomielite (24 de Outubro) foi "A última percentagem", aquele responsável da OMS em Cabo Verde sublinhou que com esta campanha, pretende-se vacinar um total de 52 mil crianças com idades compreendidas entre os 0 e 5 anos.

A monitorização independente das campanhas de vacinação contra a Poliomielite, é recomendada pela OMS a todos os países, e constitui uma forma objectiva de medir a qualidade das mesmas. Ajudam a melhorar a cobertura do grupo alvo, facilitando acções correctivas quer durante a campanha, quer na realização de futuras campanhas.

Ao usar da palavra no referido acto, a Directora dos Serviços de Prevenção e de Promoção da Saúde, Dra. Tereza Morais, considerou válido se todas as crianças forem vacinadas. Concluiu realçando o impacto que as sequelas da pólio podem ter na vida das pessoas e das suas Por famílias e desejou que se faça um trabalho, com rigor e com grandes sucessos.

Por seu lado, a Directora do Projecto PNV, Dra. Zélia Rodrigues agradeceu esta oportunidade conjunta para a promoção da saúde, particularmente das crianças caboverdeanas, e solicitou aos voluntários para que prestem um serviço de qualidade para que também se possa garantir um resultado de qualidade. Disse ainda, que esta é uma oportunidade para mostrar as acções positivas e de boas práticas da juventude, em Cabo Verde.

Para o Director do Centro, que acolheu esta formação, Sr. Lamine Tavares, não há nenhuma sociedade que se construa sem voluntariado: "O voluntariado é necessário para qualquer luta, para qualquer actividade", concluiu.

Formações do género irão igualmente decorreram em São Filipe, São Vicente e São Nicolau, totalizando 69 formandos, incluindo a da Cidade da Praia.

De realçar que os monitores independentes devem ser pessoas que estão fora do sistema de saúde e que não estão implicadas nas actividades da vacinação.

A 1ª fase da campanha Pólio 2011, decorreu de 25 a 28 de Março, e a 2ª de 26 a 29 de Abril, tendo contado com a participação e o apoio de diferentes parceiros: OMS, UNICEF, Rotary Club, Empresa de telecomunicações de Cabo Verde; CV Telecom, da T+ e da Rede 24, entre outros parceiros da sociedade civil.

De salientar que o monitoramento independente realizado na primeira fase da campanha de 2011, permitiu resultado positivos que ajudaram a melhorar o desempenho da Campanha nacional de vacinação.

Esta formação, que conta com o apoio da OMS, é ministrada pela Dra. Carolina Gomes, DPC/OMS, e pela Dra. Vera Andrade EPID/OMS, durante a qual são abordadas questões inerentes à metodologia da monitorização e avaliação, exercícios práticos de preenchimento dos formulários, logística de campo, entre outras.

Share |