Notícias

 

Campanha Nacional de Vacinação contra a Paralisia Infantil arranca hoje em todo o pais - Cerca de 52.000 crianças serão vacinadas

Nacoes Unidas, Praia, 24 Marco 2011 - Sob o lema " Cabo verde livre do vírus da polio, crianças felizes a brincarem" e sem registar nenhum caso de polio há mais de dez anos, Cabo Verde lançou hoje a Campanha Nacional de vacinação contra a Paralisia Infantil, numa acção sincronizada com mais 16 países da sub-região africana, cuja cerimonia for presidida pela Primeira Dama de Cabo Verde, Dr. Adelcia Pires.

A referida campanha tem como objectivo contribuir para a erradicação da Poliomielite no mundo até 2012 e de consolidar os ganhos até agora alcançados nesse domínio por Cabo Verde. A meta estabelecida é vacinar a todos as crianças menores de 5 anos, uma população estimada de 52.000 crianças. Esta campanha ira decorrer em duas tem duas fases, sendo a primeira dose a ser ministrada de 25 a 28 de Março, e a segunda de 26 a 29 de Abril.

Na cerimonia do lançamento, a Representante da UNICEF, a.i., Senhora Narjess Saidane, enalteceu o trabalho realizado pelo país e os resultados conseguidos desde a independência, na luta contra a paralisia infantil. Para a Representante do UNICEF a,i, é importante proteger a saúde das crianças para o futuro do país e para conseguir atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio. De acordo com Narjess Saidane, hoje o país assume o seu Programa Alargado de Vacinação, com o objectivo de atingir mais de noventa por cento das crianças cabo-verdianas. As vacinas representam uma protecção indispensável contra as doenças e as mortes evitáveis da infância. Esforços consideráveis estão sendo feitos também em Cabo Verde, no domínio da educação, do registo de nascimento e da água e saneamento que são todos directamente relacionados com a sobrevivência e o desenvolvimento das crianças.

Por seu lado, o Representante da OMS, Dr. Andriamahefazafy Barrysson reconheceu o compromisso de Cabo Verde na luta contra a Pólio e destacou a importância das parcerias publico-privadas para erradicar a doença que, actualmente apenas persiste em quatro países (Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão). Para o Dr. Barrysson "Enquanto houver uma criança infectada, todas as outras correrão o risco de contrair a doença", e que por isso , apesar, dos progressos alcançados, é preciso alargar as intervenções para atingir cada pessoa necessitada.

Ao usar da palavra, o Director Geral da Saúde, Dr. Antonio Pedro Delgado, em representação da Ministra Adjunta e da Saúde, sublinhou a necessidade do engajamento de todos os cidadãos para o sucesso da campanha, como em anos anteriores, assim como a determinação do governo para encontrar mais parceiros e apoios. "Embora já faz 10 anos que Cabo Verde não regista casos desta doença, e importante continuar com a prevenção para evitar a ressurgimento e circulação do vírus" enfatizou.

Tendo presidido a cerimonia, a Primeira Dama de Cabo verde, Senhora Adelcia Pires reafirmou o seu compromisso nesta causa e assegurou sentir-se identificado com o lema escolhido "Cabo Verde livre do vírus da Pólio, crianças felizes a brincarem". Lembrou a todas que as crianças representam o 36% da população em Cabo Verde. "Vacinar é um acto de amor e responsabilidade com as crianças, o futuro do nosso povo" concluiu.

Esta campanha conta com a participação e o apoio de diferentes parceiros, nomeadamente Organização Mundial da Saúde (OMS), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), do sector privado como CVTelecom, da T+ e da Rede 24 e da sociedade civil entre outros.

A Poliomielite, também chamada Paralisia Infantil, é uma doença provocada por um vírus, de carácter contagioso, que se transmite de uma pessoa infectada para outra pessoa, através de mãos sujas e de água ou alimentos contaminados pelas fezes com o vírus. As crianças menores de 5 anos por não terem hábitos de higiene, são o grupo de maior risco de contrair a enfermidade.

Share |