Notícias

 

PNUD apoia Conselho Superior de Magistratura Judicial numa formação dirigida a oficiais de justiças

 

Nações Unidas, 19 de Setembro de 2016 - O Conselho Superior de Magistratura Judicial em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento ( PNUD) realizou, na Praia e em S. Vicente, uma formação  em processo civil, dirigida a oficiais de justiça.

Com esta ação de pretende-se contribuir para a melhoraria da prestação dos serviços das secretarias judiciais e ter assim o impacto na diminuição da morosidade da justiça. Igualmente a formação tem como objectivo contribuir para reforçar a capacidade dos oficiais de justiça por forma a contribuírem para um desempenho mais eficiente das secretarias e aumente a confiança dos cidadãos na justiça.

De acordo com o formador José Póvoas, a avaliação dos dias de formação é positiva. Para ele, os formandos estão em condições de tirar bom proveito da formação e das informações disponibilizadas. “Se eles aproveitarem bem o que lhes foi transmitido, e o material disponibilizado, penso que eles podem melhorar bastante o seu performance nos tribunais. No entanto, eles precisam é de mais meios. Eles têm algumas dificuldades em fazer algumas deligências, mas com essas ferramentas acho que eles podem melhorar”.

Ainda referiu que em termos de organização, e na forma como são encarados os actos processuais há ainda alguns desafios.  No entanto, ele frisa que para os que estiveram na formação têm muita vontade de melhorar o trabalho deles.

Salete Alves Mendes, uma das formandas, Escrivã de direito da Praia, vê o momento como uma troca de ideias . Para ela com o novo código civil existiam certas dificuldades a serem dissipadas. “ Foram alterados alguns artigos e revogados outros. Com esta formação as coisas ficaram mais claras. Acho que sempre que há informações novas tem de haver formações”.  Na sua opinião outros colegas seus devem ter a mesma oportunidade que ela, na medida em que há informações novas que todos precisam saber e existem défices a serem colmatados.

De referir que  participaram nesta ação de formação oficiais de justiça que prestam serviços em todos os Tribunais de Comarca do País.
A formação foi ministrada por um formador do Centro de Formação da Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) de Portugal no âmbito das relações de colaboração entre os dois países.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share |