Notícias

 

Pequena Infância

UNICEF apoia a realização do Estudo de compentências das crianças à entradada escola básica

 

Nações Unidas, Praia, 11 de Setembro de 2012 - Nações Unidas, Praia,  11 de Setembro de 2012 - No âmbito da cooperação existente o UNICEF e o Ministério da Educação e Desporto de Cabo Verde, está prevista a realização de um Estudo de competências das crianças à entrada da escola primária, cujo o objectivo é conhecer as competências  das crianças aos 6 anos ou à entrada do ensino básico , segundo os diferentes domínios de desenvolvimento – cognitivo, linguagem, função executiva/auto regulamento, motor, e socio-emocional.


É neste sentido que, decorre de 12 A 15 de Setembro a partir das 09h00, nas instalações das Nações Unidas na Praia uma formação dirigida uma equipa de agentes de terreno das ilhas do Sotavento, constituída sobretudo por coordenadores do pré-escolar que trabalham a nível dos concelhos e coordenadores do EBI. No total serão formados cerca de  40 técnicos, que terão a missão de aplicarem os testes de 24 de Setembro a 5 de Outubro.  Um total de 80 escolas, de todas as ilhas, fazem parte da amostra. Uma segunda formação para as ilhas de Barlavento decorrerá de 17-19 de Setembro.

Espera-se que os resultados deste estudo forneçam pistas para a estruturação da educação parental e do pré-escolar e contribuir para dotar o país de um sistema bem definido com normas de qualidade, conteúdos, mecanismos de controlo e avaliação das práticas e dos resultados, uniformizados e harmonizados. A concepção desse sistema exige conhecimentos e evidências e nesta fase, é importante fazer um balanço das competências das crianças de 6 anos, com o intuito de conhecer as competências e habilidades cognitivas e de linguagem da criança à entrada da escola básica. Esta etapa pode fornecer pontos de referência para esclarecer as expectativas sobre o que a criança precisa saber em determinada idade, identificar deficiências/carências.

A  realização do estudo revela-se importante e estratégico se se tiver em conta que é no período dos  0-6 anos que mais de 90% das estruturas cognitivas dos indivíduos são formadas e a forma como os conteúdos são estruturados para a educação das crianças nesta faixa etária é fundamental para o seu desenvolvimento futuro. Em Cabo Verde, a educação parental e o pré-escolar não estão organizadas de forma a dar resposta aos desafios e a capitalizar o desenvolvimento na pequena infância, sabendo que este ciclo de educação deve preparar a criança para o ensino  básico.
Segundo o Censo de 2010, a população total residente em Cabo Verde é 491.875 habitantes, sendo que 40% têm menos de 17 anos,  cerca de 70 mil têm entre 0 e 6 anos. O número de crianças nesta faixa etária vem diminuindo ao longo dos anos em termos absolutos.

Os dados do Ministério da Educação e Desportos revelam que em 2010, cerca de 22.600 crianças de 0 a 5 anos estavam registadas numa instituição de educação pré-escolar, correspondendo a uma taxa de cobertura para crianças de 3-5 anos de 67,7%, uma das maiores taxas de cobertura se comparados com os países da sub-região. De salientar que a taxa de cobertura é maior para as crianças com 4 e, principalmente, 5 anos (69,4% e 94% respectivamente).

 

Share |