Notícias

 

Ambiente: integração dos riscos e oportunidades das mudanças climáticas na Estratégia de Crescimento e Redução da Pobreza de Cabo Verde

 

Nações Unidas, Praia, 16 de Junho – A avaliação dos riscos climáticos no documento de Estratégia de Crescimentos e Redução da Pobreza (DECRP-II) foi tema de um seminário que decorreu na Cidade da Praia, no dia 14 e 15 de Junho


Com o objectivo de proporcionar um espaço às instituições caboverdianas para a discussão e compreensão das mudanças climáticas, permitindo-lhes integrar as considerações sobre as alterações climáticas nos planos de desenvolvimento nacional, o encontro que reuniu técnicos e especialistas em matéria de ambiente e planificação, e debruçou-se em temas como O Clima de Cabo Verde e a projecções climáticas, os conceitos das mudanças climáticas, o Projecto de Riscos climáticos, entre outros. Igualmente foram apresentados os resultados da avaliação dos riscos climáticos no DECRP-II ao qual foi seguido um debate que pretendeu trazer para reflexão questões sobre o impacto das mudanças climáticas nos sectores seleccionados no DECRP-II.


De acordo com um documento produzido pelo PNUD e a Cooperação Espanhola, as mudanças climáticas impõem sérios riscos à consecução dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODMs); no entanto, o planeamento do desenvolvimento raramente considera os riscos associados às mudanças climáticas, incluindo a variabilidade.


O documento revela ainda que os conhecidos impactos das mudanças climáticas, nomeadamente alterações na temperatura e no regime de chuvas e aumento da salinidade do solo, poderão comprometer a sustentabilidade dos projectos de desenvolvimento que permitem, por exemplo, a assistência às populações rurais desfavorecidas, através de investimentos em novas fontes de água para a agricultura. A não assimilação dos riscos do impacto das mudanças climáticas no desenvolvimento humano poderá diminuir as perspectivas dos mais pobres, que totalizam 40% da população mundial.


De acordo com uma nota de imprensa divulgada em Hanoi, a Conferencia Tripartida de Alto Nível realizada naquela cidade, reflecte o engajamento do Governo do Vietname em colaborar com a ONU na promoção de uma ONU mais coerente, eficaz e eficiente a nível dos países.


De realçar ainda que as oportunidades que se apresentam actualmente são de extrema importância e que uma vez aproveitadas poderão fazer grande diferença. Por exemplo, o trabalho do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) sobre a governação pode reforçar a capacidade das instituições nacionais para trabalhar de forma eficaz com uma ampla gama de parceiros, aumentando tanto a eficácia da cooperação, como reforçando a resiliência aos riscos das mudanças climáticas.


O PNUD fez das mudanças climáticas uma prioridade da instituição. Isso reflecte-se no Plano Estratégico do PNUD 2008- 2011 e na Quarta Prioridade Estratégica da sua Estratégia das Mudanças Climáticas, que visa "integrar as mudanças climáticas na ajuda ao desenvolvimento do PNUD e das Nações Unidas a nível global, regional e nacional."

Ainda, de acordo com o mesmo documento, o Grupo da Energia e do Meio Ambiente do PNUD, com financiamento do Governo da Espanha, desenvolveu um projecto intitulado Integração dos Riscos e Oportunidades das Mudanças Climáticas nos Processos de Desenvolvimento Nacional e na Programação Nacional da ONU (US $ 1,2 milhões). O projecto está a ser implementado em colaboração com o Gabinete de Prevenção de Crises e Recuperação do PNUD (BCPR) e o Programa das Nações Unidas para o Ambiente - Centro de Energia, Clima e Desenvolvimento Sustentável (URC) O Projecto O objectivo é reforçar a capacidade nacional para fazer face a alterações climáticas, através de um planeamento de longo alcance e do desenvolvimento de estratégias de adaptação.


Os cinco países participantes do projecto são Cabo Verde, Malawi, Colômbia, El Salvador e Nicarágua. Através do projecto, esses países envidam esforços, visando proteger as suas actividades de desenvolvimento contra riscos de futuras mudanças climáticas e vulnerabilidades e aproveitar todas as oportunidades.


Para mais informações visite o site: www.undp.org/climatechange/integrating_cc_risks.shtml