Notícias

 

UNICEF e Ministério da Saúde apresentam Resultados do Inquérito sobre os distúrbios devido à Carência em Iodo

Nações Unidas, Praia, 30 de Maio de 2011 - O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Ministério da Saúde apresentam amanha, 31 de Maio, na cidade da Praia os resultados do Inquérito sobre os distúrbios devido à Carência em Iodo (IDDCI - 2010), realizado no âmbito da execução do Programa Único, entre as Nações Unidas e o Governo de Cabo Verde.

Note-se que o inquérito realizado em parceria com o UNICEF, tem como objectivo conhecer a prevalência do bócio e determinar se o sal consumido no país é iodado correctamente e de acordo com a legislação vigente. Assim, no encontro que se realiza na sala de Conferencias do Plácido do Governo, das 08h30 as 12h30, pretende-se analisar o impacto das intervenções realizadas desde os anos 90 ate a data, na luta contra os distúrbios devido à carência de iodo e identificar propostas que permitam fazer face aos desafios.

Ressalta-se que o plano de luta contra os Distúrbios Devido à Carência em Iodo (DDCI), levado a cabo pelo Ministério da Saúde, inclui a realização de inquéritos anuais para o seguimento e avaliação do estado de avanço das medidas de luta implementadas no país, especialmente a disponibilidade do sal iodado a nível das casas. São igualmente requeridos, a cada 3 a 5 anos, inquéritos de avaliação a fim de apreciar o nível de alcance do objectivo de eliminação deste problema de saúde pública. De acordo com o protocolo do inquérito, os critérios estipulados para fazer o balanço dos progressos alcançados para a eliminação dos DDCI incluem nomeadamente os indicadores sobre a disponibilidade do sal iodado, a excreção urinária do iodo, bem como a prevalência do bócio.

Ainda, conforme o mesmo documento, os distúrbios devidos à carência de iodo (DDCI), dos quais o bócio é a manifestação mais conhecida, afectam o desenvolvimento psicomotor e a sobrevivência das crianças, desde a vida intra-uterina. Os DDCI diminuem a capacidade de aprendizagem, a força de trabalho e a produtividade dos adultos, e constituem um factor de agravamento da pobreza podendo travar o alcance dos Objectivos para o Desenvolvimento do Milénio.

Recorde-se que em 1990, a Cimeira Mundial para as Crianças adoptou a eliminação dos DDCI como objectivo a atingir em 2000, nomeadamente pela iodação universal do sal destinado à alimentação humana e animal. Este objectivo foi de seguida, adoptado por diversas outras cimeiras internacionais, especialmente a Assembleia Mundial da Saúde, a Conferência Internacional sobre a Nutrição e a Cimeira Mundial para a Alimentação. Em 2002, a Sessão especial das Nações Unidas sobre a Infância transferiu o prazo para a eliminação dos DDCI para finais de 2005. Pela Resolução WHA 58, em Maio de 2005, a Assembleia Mundial da Saúde fez, repetidamente, um apelo a todos os Estados Membros no sentido de relatarem em 2007 os progressos alcançados para atingir o objectivo mundial de eliminação dos DDCI, e a fazer depois o balanço a cada três (3) anos; este apelo foi reiterado na sua sessão de 2007.

Em conformidade com a Resolução WHA 58 da Assembleia Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde de Cabo Verde, planificou para 2010, a realização de um inquérito nacional, que contou com a parceria e assistência técnica do UNICEF, cujos resultados ora apresentados permitirão igualmente conhecer o impacto da estratégia de iodação do sal na saúde da população em Cabo Verde.

Share |